A QUEM INTERESSAR POSSA, SOBRE ÉTICA ,DEVANEIOS E CAIXA PRETA.


Recebi hoje pela manhã um telefonema de um querido parente alertando-me sobre uma reportagem que acabara de ler no Jornal A TARDE (12/05/07)

Até então, não tinha lido a referida reportagem onde sou citado, sobre denúncias referentes ao deficiente sistema de assistência médica, SUS, prestado em Feira de Santana.

Sou médico formado pela Escola Baiana de Medicina e Saúde Pública, cirurgião, gastroenterologista e pós-graduado em Psicoterapia Analítica Junguiana pelo Instituto Junguiano da Bahia.

O exercício da medicina me obrigou a estudar muito para entender o ser humano, pois aprendi que os médicos sabem muito sobre doenças e pouco sobre o ser humano.

Por achar que o ensino médico estava equivocado, há muitos anos sempre fui um crítico a respeito desta metodologia de ensino que, graças a Deus, está mudando, não só no Brasil como nos países de primeiro mundo.

Quem foi meu aluno de internato e residente de cirurgia geral nos vinte anos de ensino, no saudoso Hospital Getúlio Vargas, Hospital Santo Antônio (Irmã Dulce), Hospital Dom Pedro de Alcântara e Hospital Clériston Andrade, sabe da importância que era dada sobre a ética do exercício da medicina e a importância social do médico na sociedade.

Os médicos que me conhecem ou convivem comigo, sabem da minha conduta ética e da minha posição sobre a nossa classe.

Sobre a reportagem tenho algumas considerações a fazer:

1-É referido que: ``Há dois anos que Eduardo Leite vem observando (o destaque é nosso) as relações de José Antônio Barbosa com a política-partidária e seu sucesso empresarial do colega``.

2-Citando Otto Alencar: ``Eu também sou médico e acho que a primeira conduta que devemos ter é a ética, só falando de um colega com provas``. (o destaque é nosso).

3-O prefeito reage afirmando que `` tudo isso é ficção e devaneios. (o destaque é nosso) não fiz contrato nenhum. ``

4-Citando a secretária de Saúde a enfermeira Denise Mascarenhas: ´´Estou absolutamente tranqüila. Não há caixa preta na gestão do SUS em Feira de Santana``, afirma.

Sinto-me na obrigação de esclarecer a todos estes questionamentos e abaixo seguem as minhas observações:

1-Não sei o que o repórter quis dizer com este OBSERVANDO. Não é do meu feitio nem tenho tempo para estar observando o sucesso de alguém, muito menos o insucesso quer empresarial ou moral de quem quer que seja.

O que tem sido uma constante na minha vida profissional e como cidadão é protestar sobre os absurdos que existem na política equivocada na saúde em geral (pública ou particular).

E estas minhas observações vem deste o tempo em que eu era estudante de medicina, estamos então falando, de quase 40 anos...

Agora, que há uma discussão pública, será muito oportuno para todos os interessados observar a trajetória do referido empresário com os cargos públicos que desempenhou e suas amizades e relacionamentos com governantes e o seu desenvolvimento empresarial.

2- Já respondi, em parte, a esta observação, mas, será sempre oportuno, principalmente no momento político crítico em que estamos vivendo, com tanta corrupção, discutirmos não só a ética como o cooperativismo.

Assim como muita coisa deve ser modificada no nosso judiciário, em especial, no tocante às provas e às evidências.

O que a sociedade está estarrecida é como o sistema judiciário beneficia os poderosos e penaliza os menos favorecidos.

Equívocos esses, que resultam na valorização da omissão, do deixa prá lá, não vai dar em nada, não mexe com esta gente, vai cuidar da tua vida, podem te processar, podem até te matar e por aí vão as desculpas de uma sociedade cada vez mais submissa, omissa e covarde.

3-Comecei a minha vida profissional junto com o prefeito José Ronaldo em 1977 no Hospital Dom Pedro de Alcântara.

Tenho por ele amizade e admiração, considero-o, pelo conjunto da sua obra, o melhor prefeito que posso analisar nestes 30 anos em que estou em Feira.

Mas, no tocante à saúde não vejo diferença em relação aos que o antecederam, pois, todos esses prefeitos apenas dão seguimento a uma política de saúde equivocada que beneficia a indústria da doença e não investem em prevenção.

Sempre fui crítico em relação ao seu período como provedor da Santa Casa de Misericórdia, onde o seu sucesso político foi alcançado e a decadência desta importante instituição tomou corpo e vulto, de difícil solução.

Decadência essa, que aumentou e aumenta em muito o sofrimento dos quase quatro milhões de habitantes que ainda têm em Feira de Santana, como referência médica.

Em relação ao contrato, que beneficiava os grupos privados de oncologia e procedimentos de alta complexidade, o mesmo não foi assinado, acredito, por causa dos alertas que foram dados contra estes equívocos.

4-Conheço muito bem e admiro a secretária da saúde, enfermeira Denise Mascarenhas, e, acredito que não há caixa preta na secretaria de saúde, na definição de desvios de recursos ou outras falcratuas. Ela jamais compactaria com estes desvios de conduta, muito menos o prefeito.

Mas há uma caixa preta no tocante à política de saúde na nossa cidade e não vem de hoje.

Fique bem claro que ``caixas pretas´´não se caracterizam só quando há desvios de recursos públicos.

A má aplicação das verbas públicas são desvios a serem erradicados, então vamos discutir quais são as prioridades nesta importante secretaria.

E, sobre estas irregularidades, venho denunciando há muitos anos, sobre forma de artigos, palestras, na sala de aula e quem estiver interessado pode acessar os blogs: www.eduardoleite.blogspot.com

www.hospitaldompedro.blogspot.com ou no site www.gastroajuda.com.br

Em relação à oportuna matéria, faltou referir que há muitas queixas, via programas de rádio, de que há cobrança de contraste para tomografia e ressonância magnética pela empresa do empresário citado, e que esse fato por si só é um elemento alocado na referida caixa preta.

Nunca houve de minha parte críticas ao nível profissional deste grupo de médicos, cuja capacidade profissional honra o exercício da medicina e presta excelentes serviços não só à nossa cidade, mas à Bahia.

Finalizo com mais estas considerações:

Acredito em Deus, acredito no poder do amor, com a mesma intensidade que acredito que existem muitas pessoas boas, honestas e desprovidas de vaidades em todos os segmentos da sociedade.

Acredito numa medicina voltada ao homem como um todo e, não apenas como um meio de vida ou lucro.

Acredito que há muitos homens e mulheres de bem que não concordam com os desmandos que existem na área da saúde, da educação e no judiciário.

Acredito também que somos todos irmãos e por isso não devemos pensar só em nós, nos nossos filhos e nos nossos amigos e que a omissão é a desculpa dos pobres de espírito e descrentes na justiça.

Novos tempos virão, faz parte do crescimento existencial da raça humana.

VIA VERITAS ET VITTA.

Eduardo Leite

gastroajuda@hotmail.com


A QUEM INTERESSAR POSSA, SOBRE ÉTICA ,DEVANEIOS E CAIXA PRETA. A QUEM INTERESSAR POSSA, SOBRE ÉTICA ,DEVANEIOS E CAIXA PRETA. Reviewed by Eduardo Leite on 5/12/2007 12:02:00 PM Rating: 5

2 comentários:

Júlia disse...

Dr. A ética e a moral não existe nas comunidades, ninguém ensinou. Por onde começar?

Eduardo Leite disse...

Júlia.
Já nascemos com o nosso ´´códico`` de ética.A educação familiar,escolar, social são fatores que poderão aprimorar a ética de cada um mas, é o próprio desenvolvimento existencial que formatará a ética de cada um.

Tecnologia do Blogger.