EM CASO DE DENGUE, DIPIRONA OU PARACETAMOL ?


Não se sabe , por que até 2001 o próprio Ministério da Saúde condenava o uso da Dipirona no controle da febre nos caso de Dengue, o mais usado anti térmico no Brasil e na Europa.

Contra indicar o Ácido Acetilsalicílico- AAS e Diclofenaco por causa da possibilidade de causarem hemorragia está bem explicado, mas a contra indicação da Dipirona, merece melhor explicação e investigação.

Esse grave equívoco, por parte do Ministério da Saúde e da Comunidade Científica resultou em graves problemas de saúde pública , pois aumentou e muito os casos de insuficiência renal e hepatite medicamentosa.

Casos esses que resultaram em muitas mortes e pessoas com seqüelas que mantém muitas delas na dependência das máquinas de hemodiálise.

A cultura brasileira da auto medicação e falta de conscientização da própria classe médica faz com que o paracetamol seja usado em larga escala, e o que é pior, em alta dosagem nos casos de pacientes com febre devido à Dengue ou outras viroses.

E, evidentemente que esse lamentável equívoco por parte do Ministério da Saúde e da Comunidade Científica, aumentou substancialmente o lucro dos laboratórios que comercializavam o Paracetamol...

Como muitas pessoas confundem o uso de certos medicamentos, o paracetamol ou acetaminofeno quando é associado a anti inflamatórios da classe do diclofenaco as complicações podem aumentar duplamente, resultando em insuficiência hepática e renal.

Qual seria a solução? Classificar os medicamentos à base de paracetamol e diclofenaco com traja preta e, divulgar à classe médica sobre o uso desses medicamentos. Também temos que acabar com todo tipo de publicidade sobre medicamentos.

É importante conscientizar à população e à classe médica de que a febre antes de mais nada é um mecanismo de defesa e, que há várias medidas não medicamentosas para controlar os efeitos de uma hipertermia acima de 38 ºC , como um banho frio, por exemplo e, que nos casos de Dengue o mais importante é o repouso e uma boa hidratação que pode ser por via oral.

Mas, que nos casos que se faz necessário o uso de anti térmico medicamentoso a Dipirona sob orientação médica é uma boa escolha, melhor a meu ver do que o Paracetamol.
Outro sintoma desagradavel além da febre é a dor muscular e dor de cabeça, ambos causados pela febre , razão pela qual não há necessidade da associação de anti térmico e analgésico do tipo diclofenaco.

E, que o combate do mosquito é o mais eficiente e econômico meio de vencer essa epidemia que tantos malefícios têm causado ao nosso país.
EM CASO DE DENGUE, DIPIRONA OU PARACETAMOL ? EM CASO DE DENGUE, DIPIRONA OU PARACETAMOL ? Reviewed by Eduardo Leite on 5/17/2008 10:30:00 PM Rating: 5

36 comentários:

Dias disse...

Prezado amigo Eduardo Leite.
Já foi feito algum experimento controlado do uso comparativo entre dipirona e paracetamol?
Por acaso foi experimentado o uso diário de uma batata cozida do inhame pequeno e cabeludo, associado com um dente de alho crú esmagado e misturado à azeite de oliva/ por 20 quilos de peso, não só para prevenir como também para ajudar na cura das infecções a virus?Um abraço do Dias.

Pattricia disse...

Muito interessante essa reflexão pois a automedicação e é um perigo para a população.
É preciso alertar a população e como o Professor Dias menciona existe formas naturais de combate a doença que não tem efeito colateral.

Abçs Pattricia

Rita Pinto disse...

Dr Eduardo,concordo com sua reflexão sobre este tema; nem sempre o MS acerta; há muitos interesses comerciais por trás das licitações e indicações; creio , no entanto, que as pesquisas e o debate deveriam ser mais incentivados em nosso país para que, nós médicos, não nos tornemos meros " seguidores"( rótulo do marketing da industria farmacêutica), prescritores que copiam receitas e seguem opiniões sem pararmos para refletir nas nossas escolhas.Parabéns!Rita Pinto

Argemiro disse...

Realmente, Dr. Eduardo, sempre me causou estranhezas o porquê de não ser recomendada a dipirona.

É bom ver que um médico também levanta essa questão.

Gustavo disse...

Prezado Eduardo, também estou curioso quanto a estudos clínicos comparativos entre o paracetamol e a dipirona no Brasil, uma vez que na maioria dos países desenvolvidos a dipirona foi retirada do mercado.
O risco de hepatotoxicidade associado ao uso do paracetmol excederia o risco de desenvolvimento de agranulocitose associada ao uso frequente de dipirona?
Parabens pelo blog

Diego F. disse...

É bastante louvável levantar a discussão sobre o uso da dipirona ao invés do paracetamol. Estudos europeus mostraram que os estudos norte americanos que demonstraram a tendência da dipirona em causar agranulocitose haviam sido mal conduzidos. Não precisa ir muito longe para perceber as vantagens da dipirona em relação ao paracetamol.
abraço a todos

Anônimo disse...

excusa, Pero en mi opinión El uso de dipirona en pacientes de dengue sería la opcion Con La Mejor. les inhibe de dipirona ademas ciclooxigenasa inhibiendo la prostaglandina (COX), pués tambien inhiben El tromboxano A2 (TXA2), y como podria Consecuencia la Cadena de la coagulacion cambio. ES ESO y desearia q lo menos sin médico PARA UN paciente con dengue. en Cree? ESO es recomendado para su uso como analgésico paracetamol sin El de bajar la Fiebre paracetamol, ya q prostaglandinas Pero inhibiendo Las actúa indirectamente. Me explico: se inhibe la prostaglandina pués al Las afectarian si las células epiteliales, El sistema nervioso central, plaquetas y células del Sistema inmune. Una diferencia del heno en Las plaquetas y en Las células del Sistema inmune porq hijo Ellas en peróxidos ricos, el paracetamol y es El inútil para llevar a cabo es Su Efecto en las células peróxidos ricos. por ESO TIENE EL paracetamol Efecto anti-inflamatorios ni en annticuagulante. es la ESA y la razon del uso del paracetamol en Con Sospecha casos de dengue. El AINE y está contraindicada la SSA.

Helder Cassio disse...

Prezado, doutor
Na área da saúde devemos tomar decisões baseadas em evidência clínica.Sabe-se que o tratamento da febre em geral é tomado de vários mitos. O 1º a preocupação excessiva em tratar a febre desvalorizando as medidas não medicamentosas como resfriamento corporal, 2º Que é necessário o controle estrito de hipertermia em crianças para previnir convulsões febris ou reduzir seu risco de recorrência nas crianças suscetíveis, o 3º que os outros antitérmicos são menos eficazes do que a dipirona.
Bom,após esses esclarecimentos, devo informar que existem dois tipos de reações adversas ao medicamento conhecido como RAM. A do tipo A acontece em alta incidência, é previsível, depende da dose, de fácil manejo (“tratamento”) e tem baixa mortalidade, a RAM do tipo B é mais rara, causa reações imprevisíveis, graves, possui alta mortalidade e é de difícil manejo, portanto, é interessante escolher um medicamento cuja suas reações adversas sejam do Tipo A.
Todas as RAM da dipirona como vasculite, tumor de wilms, e agranulocitose com fatalidade de 6 á 10% é do tipo b, ou seja, apesar de ser menos comum, quando ocorre é de uma gravidade estrondosa.
Portanto concordo em tomar mais cuiadado em tratar a fase febril da dengue com qualquer antitérmico, mesmo os estudos compravarem que a intoxicção do paracetamol só ocorre em doses terapêutica o seu uso é indiscriminado e sempre com altas dosagens.
Mas encorajar ouso da dipirona me parece um tanto perigoso, não é à toa que desde de 1977 ela é proibida nos EUA, além de ser proibida em mais 30 países incluindo-se Japão, Austrália e a maioria dos países integrantes da União Européia.
Caso queira posso mandar os artigos cienificos que me baseou para este comentário.
Pois preciso de pessoas como o senhor para divulgar infomações de forma precisa e que protejam nossa população.

Ms.Helder Cassio de Oliveira
Farmacêutico e Bioquímico
Coordenador do Centro de Informação sobre Medicamentos do HUJM.cimm@hujm.ufmt.br

Francisco Arruda disse...

Parabéns pela clareza do texto, Doutor. Infelizmente poucas pessoas captam a questão mercadológica da crucificação da dipirona, pois trata-se de medicamento incomparavelmente mais eficaz, além de mais seguro. Alguém já viu um caso de agranulocitose provocada por dipirona?
Francisco Arruda, M.D,PhD

Anônimo disse...

Tudo Bem? agradável este blog parece bem posicionado.........bom trabalho :)
Muito agradável faz mais posts assim !!

Alexandrak disse...

hoje recebi um email falando da gravidade de se usar paracetamol em caso de dengue, alertando que o paracetamol ataca o figaso, sendo assim faria com que o doente tivesse uma crise de hemorragica.. Aki em Taubate esta uma epidemia de dengue...ficamos as escuras..quanto ao medicamento usar no caso de dengue. Ajude-nos. Abraços

Anti-Marinho disse...

Olá,

Não concordo nem um pouco com essa TEORIA do paracetamol fazer mal na dengue,

Principalmente porque ela é apenas uma teoria!

Na prática isso não acontece.

Visite meu BLOG e veja os artigos cientificos provando o que eu falo.
http://verdadeparacetamol.blogspot.com/

Abraço

Dr. Vitor Faeda Dalto
HC-FMRP-USP

Antonio disse...

Olá Dr. Victor, interessante sua abordagem, eu sou leigo em assuntos médicos, mas me preocupo com os rumos que a saúde no país vem tomando, até que não se tenha uma conclusão a respeito do que usar na dengue o ideal seria uma discussão séria e profunda a respeito. Já que parecem existir outros interesses por trás da indicação de medicamentos, seja ele qual for, que não seja apenas o bem estar dos pacientes, aceito por uma minoria, que fique claro isto, como bônus, financiamentos de congressos, de pesquisas, viagens e outros, além das próprias farmácias, ou eu estou errado e isto não existe? Alias, sobre o tema, sugiro a leitura do artigo cujo link está abaixo. Por curiosidade, Dr. Victor, o senhor é doutorado em que área?

http://super.abril.com.br/saude/verdades-inconvenientes-industria-remedios-622410.shtml

Anônimo disse...

Acho muito importante a abordagem feita neste blog, no caso por uma pessoa habilitada no assunto. me lebro que nos anos 70 ou 80 havia uma polemica envolvendo o Tylenol, o mais famoso Paracetamol do mercado. Isso posto mais o custo excessivo desta marca de medicamento, contra indica o uso de mesmo, mesmo por pessoas que se automedicam, que é o meu caso. Continuarei então a usar a Dipirona, nos casos que achar necessário. Obrigado pela explicação que diferencia, muito claramente o Paracetamol da dipirona.

manouchk disse...

Ontém foi no Hspital com alguns sintoma da dengue e li um pouco mais a respeito obviamente! Cheguei nesse blog. Eu achei uma contradição entre esse blog e um artigo da fiocruz que diz especificamente que dipirona deve ser evitado em caso de suspeita de dengue! Ontem meu médico receito isso por intravenosa e desmaiei alguns minutos depois. Mas enfim, o problema seria alguns efeitos possíveis da dipirona baixa da pressão arterial e possibilidade de manchas parecidas com o sintoma de dengue... Não sou especialista mas achei essa contradição..
Ortigo da Fiocruz:
http://www.fiocruz.br/ccs/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=373&sid=12

Emmanuel M. Favre-Nicolin
Blog Vitória Sustentável
http://vitoria-sustentavel.blogspot.com

galego disse...

Prezado senhor doutor, é sabido que na literatura a dipirona possui como mecanismo de ação de inibição das cicloxigenases no SNC e periférico, com isso inibi a produção de prostanóides e um deles é o troboxano que é um dos fatores para a coagulação sanguinea. Já o parecetamol inibe a cicloxigenase 3 que é a presente no SNC. Assim para não ter o perigo de hemorragia é preferível o uso de paracetamol!
Os ricos de insuficiência renal causada pelo paracetamol é devido a auto medicação e com isso o uso exacerbado dessa substância. Pois se tem esse risco com o uso de paracetamol também há o risco tomando dipirona de aplasia medular. Com isso concluo que não existe medicamento 100% seguro de efeito colaterais e reações adversas. Agora é louvável a sua critica contra a auto-medicação e ou uso de remédios alternativos... porém não esquecendo que é errado pensar que por ser natural (ex: Chás) não haverá efeito maléficos!! Ficadica ;)

Rafael Santos disse...

Olá amigo,
Sou um cidadão comum e simples proletário sem qualquer conhecimento médico, mas fico feliz em encontrar respostas diretas as questões práticas que os cidadãos têm, como nesse caso do uso de paracetamol ou dipirona no tratamento da dengue.
Recentemente questionei um medico que me receitou dipirona para tratar de sintomas semelhantes ao da dengue e ele me respondeu que não existe risco algum. Logo, fiquei duvidoso e vim buscar na internet algumas resposta. Além do seu blog, vi no youtube uma entrevista muito boa com o médico,Renan Marino, arriando o barrote nas industrias farmacêuticas mercenárias que não tem compromisso com a saúde do povo, mas sim com o lucro -mesmo que custe a vida alheia.

Rafael Santos disse...

Olá amigo,
Sou um cidadão comum e simples proletário sem qualquer conhecimento médico, mas fico feliz em encontrar respostas diretas as questões práticas que os cidadãos têm, como nesse caso do uso de paracetamol ou dipirona no tratamento da dengue.
Recentemente questionei um medico que me receitou dipirona para tratar de sintomas semelhantes ao da dengue e ele me respondeu que não existe risco algum. Logo, fiquei duvidoso e vim buscar na internet algumas resposta. Além do seu blog, vi no youtube uma entrevista muito boa com o médico,Renan Marino, arriando o barrote nas industrias farmacêuticas mercenárias que não tem compromisso com a saúde do povo, mas sim com o lucro -mesmo que custe a vida alheia.

Anônimo disse...

Estou com dengue,qual medicamento devo.tomar,paracetamol,ou dipirona!!!! Estou mal.de dengue

Ronnei Afonso disse...

Desculpe-me por pensar diferente, mas a automedicação salva mais vida do que mata, devemos criar cidadãos capazes de automedicar. O dom da cura não é restrito ao médico, mas ao conhecimento, não devemos restringir o conhecimento. O Farmacêutico conhece muito mais o medicamento do que o médico, é uma vergonha um pessoa que estudou Hematologia, parasitologia, microbiologia, patologia, Famacologia, química farmacêutica... Tenha que orientar um paciente a recorrer um médico por causa de uma molestia já diagnosticada por esse profissional. Devemos qualificar a automedicação e não proibir.

Ronnei Afonso disse...

Surge nessa discussão uma pergunta muito importante: o que é mais prejudicial automedicar ou não? Antes de responder pense no cidadão que faz uso apenas do SUS, pense também nos feriados prolongados onde esses médicos não se importam em ter o ponto cortado. Não seria melhor qualificar a ação do farmacêutico nessa ação, já que este não é comerciante, mas um profissional da saúde. E que sabemos que médicos também vendem medicamentos.
********************************
Devemos quebrar este corporativismo, a automedicação é a emancipação do sujeito como atuante na sociedade, desde que esta seja feita de forma consciente. Farmácias não devem ter clientes e sim pacientes, o medicamento não deve estar ao alcance da mão do "paciente", mas sim a atenção, a atenção farmacêutica.

Erica Maria disse...

bom mais enquanto vcs ficam ai discutindo o que é bom ou nao o certo ou o errado entre o paracetamol e a dipirona muita gente ta perdendo a vida com a dengue o ideal seria que chegasse logo a uma conclusao exata.obg

Evand falou e disse disse...

... assim, por causa da dengue, por um bom tempo guarde sua receita de dipirona!

Anônimo disse...

... assim, por via de restantes dúvidas, por um bom tempo vamos guardar nossas receitas DE DIPIRONA!

Anônimo disse...

... assim, por via de restantes dúvidas, por bom tempo vamos guardar nossas receitas DE DIPIRONA!

Anônimo disse...

“Efecto de la
administración temprana de dipirona sobre la
gravedad del dengue en una cohorte prospectiva”,
cuyos autores son profesores de la Universidad Industrial
de Santander, Bucaramanga (Colombia)?
Díaz-Quijano FA, Villar-Centeno L, Martínez-Vega RA. Enferm
Infecc Microbiol Clin 2005;23: 593-7.

Anônimo disse...

E o tylenol doutor tambem faz mal?
Ana Martins MG

Ronnei Afonso disse...

Ana Martins, Tylenol é o nome comercial do paracetamol, o que deteve a patente deste produto por um bom tempo, a partir dai começaram a produzir genéricos deste medicamento. Hoje temos várias marcas com este princípio ativo. Todos tem como princípio ativo o paracetamol. Logo evite os anticoagulantes como AAS.

Ronnei Afonso disse...

Gente vamos lembrar que vamos chegar no pronto atendimento com dengue, queimando de febre e o que eles vão nos dar? Dipirona IM!!! Isto parece paradoxal.

Anônimo disse...

REPASSANDO... NÃO DEIXE DE FAZER O SEU PAPEL, POIS, O MESMO NÃO FEITO É COMO SE ESTIVÉSSEMOS AJUDANDO A MATAR ALGUÉM

ESSA É DE ARROMBAR, VEJA COM ATENÇÃO !
Por favor, divulguem ao máximo!

PARACETAMOL (TYLENOL) - VERDADE !

Pessoal... Dêem uma lida na Enciclopédia Wikipédia e confirmarão esta notícia
Segundo o Prof. Dr. RENAN MARINO, professor de Pediatria na FAMERP (FACULDADE DE MEDICINA DE S. J. RIO PRETO-SP), a dengue é uma doença virótica, parente da hepatite C, e sempre foi benigna, isto é, nunca matou. E NÃO MATA!
Isso até 1957, quando surgiu no mercado a droga chamada PARACETAMOL (TYLENOL).
Foi imediatamente indicada como tratamento para dengue pelo Ministério da Saúde Brasileiro, embora não exista nenhum trabalho NO MUNDO TODO que comprove a eficácia deste veneno no tratamento da dengue.
A partir de 1957, a dengue começou a matar.
O PARACETAMOL é uma droga que destrói o fígado do paciente.
O vírus da hepatite C já detona o fígado e, com o veneno do PARACETAMOL, esse fígado é destruído, o que leva o paciente à morte.
A dengue hemorrágica nada mais é que a reação do organismo, quando o fígado, destruído pelo PARACETAMOL, provoca a morte do doente.

Segundo ainda o Professor Doutor Renan, se o paciente NÃO TOMAR PARACETAMOL, ele terá todos os sintomas da dengue: mal estar, febre, dores nas juntas, vômitos, coceiras e dor nos fundos dos olhos, mas, após uma ou no máximo duas semanas, estará VIVO e bem.
MAS, SE TOMAR PARACETAMOL, corre o risco de morrer.
Nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, esse veneno é proibido.
Na Grã-Bretanha, é usado como forma de suicídio.

Tomando 10 comprimidos do veneno chamado PARACETAMOL, em cinco dias seu fígado é destruído e se, não fizer transplante, morre.

Por isso, se você ama alguém, informe-o disso.
Segundo o médico Prof. Dr. RENAN MARINO, pode-se tomar dipirona e seus derivados, pois não são metabolizados no fígado.

Anônimo disse...

Fui ao médico com sintomas de dengue e ele me passou uma injeção de dipirona. Melhorei parcialmente.

Anônimo disse...

Vi tanto questionamento á respeito da dipirona e paracetamol em caso de dengue, mas não vi nenhum médico falar o que realmente é contra indicado em caso de dengue, que é o Àcido Acetil Salicilico. Sou contra a ingestão de medicamentos, com excessão em casos que realmente sejam necessários e nunca sem receita médica .mas hoje está difícil saber se estamos ingerindo o medicamento correto, já que nem os médicos tem certeza do que devem receitar. Fiquei assustada com o que li. Médicos pesquisando na internet e em dúvida sobre o que receitar. Absurdo isso.

Anônimo disse...

Wikipédia não é fonte segura para pesquisa .

alex alexsander disse...

yo tengo dengue y estoy tomando paracetamol ya tome 17 comprimidos a hora q ago morire ten un bebe de 2 y a hora q ago los medicos me dieron esa receta en el mandito hospital nose entonces me estam matando esto es en sao paulo brasil ayuden
me

Anônimo disse...

Pois é falam,falam mas ñ sabemos o q tomar p baixar a febre.. minha filha esta com dengue e sua temperatura esta 39.7... com tanta informação ñ sei o q fazer ...so banho abaixa febre?? Preciso de uma resposta concreta... dar o paracetamol ou ñ? Dar a dipirona ou ñ??? Ninguem fala o certo.... ñ dar nenhum dos dois e ficar ardendo de febre? Preciso dessa resposta e rapido...

Anônimo disse...

Pois é falam,falam mas ñ sabemos o q tomar p baixar a febre.. minha filha esta com dengue e sua temperatura esta 39.7... com tanta informação ñ sei o q fazer ...so banho abaixa febre?? Preciso de uma resposta concreta... dar o paracetamol ou ñ? Dar a dipirona ou ñ??? Ninguem fala o certo.... ñ dar nenhum dos dois e ficar ardendo de febre? Preciso dessa resposta e rapido...

Tecnologia do Blogger.