O DEDO PODRE DA POLÍTICA NA SAÚDE CONTINUA!


Vejo com indignação o uso político da saúde pública no governo Jaques Wagner nesta eleição. O governador conseguiu na última eleição uma surpreendente e desejada vitória sobre os caciques do carlismo que durante dezesseis anos deixaram um triste legado no tocante à saúde pública.

Além dos péssimos serviços ambulatoriais e quase nada em relação à medicina preventiva, sucatearam e desaparelharam a maioria dos hospitais. Na realidade, contribuíram para o gigantesco caos na saúde pública.

Caos esse que, com certeza, resultou em revolta do povo baiano que passou a sonhar por mudança política. O discurso,à época,do candidato Wagner, era preciso e representava o desejo do povo por melhorias na saúde e erradicação do dedo podre da política com o erário .

As evidencias da corrupção de dirigentes da Secretaria de Saúde do Estado-SESAB, eram explícitas e do conhecimento de parte do povo esclarecido. Um desses gestores, por duas vezes, secretário da saúde,Otto Alencar, representava a cabeça de chave desses esquemas e ligação com os empresários que exploram a doença, falsas cooperativas médicas e clínicas de ortopedia ligadas ao SUS.Figura,essa,foco de merecidos ataques do candidato Wagner e seus aliados antes das eleições de 2005.

Inaugurações em véspera de eleições de hospitais superfaturados e que depois abandonados passavam a prestar um serviço deficitário, eram condenadas com razão, por todos os oposicionistas daquela época.

Contra esse quadro de desmando, repito, o povo motivado com a grande popularidade do presidente Lula, diz não à panelinha do PFL-DEM e elege a esperança do povo contra os corruptos da ´´elite da direita``. Tudo iria mudar. O salvador da Bahia, o Galego do Lula, paladino do povo, da moral e da competência, toma posse como governador da Bahia, que ´´seria`` a terra de todos nós.

Ledo engano, aos poucos, em menos de um ano. A máscara caiu e mostrou a mesma face dos adversários do passado,a mesma face da ´´elite de direita``, renasce nas entranhas do ex-sindicalista, do ex-esquerdista que outrora usava sandálias e agora adora mostrar o brilho reluzente de um autêntico sapato de cromo alemão de muitos euros, além das bem cortadas camisas de algodão feitas sob encomenda.

A falta de planejamento e os gastos desordenados na SESAB, assim como as licitações suspeitas com as mesmas falsas cooperativas médicas e firmas terceirizadas de limpeza e outras prestadoras de serviços, voltam com o mesmo ímpeto e voracidade bem característica dos vermes que proliferam nos governos lenientes com os corruptos.

Levaram três anos para fazer uma reforma da cozinha do maior hospital do interior,Clériston Andrade, e menos de três anos para construir o maior hospital pediátrico do Brasil,que, para servir à publicidade eleitoral é inaugurado sem planejamento, sem logística e já custando 100% do que se propõe para funcionar, de maneira precária, com menos de 15 % da sua capacidade.

Da mesma maneira atrapalhada e incompetente inaugura, no Hospital Clériston, um novo Centro Cirúrgico, com 10 salas de cirurgias e oito leitos de recuperação pós operatória. Devido a mesma falta de planejamento, só quatro salas funcionam e o Centro de Recuperação Operatório encontra-se fechado por não terem até hoje contratado os funcionários.Mas,cinco cirurgiões são contratados para plantões durante a semana e sete para os finais de semana.Sobram cirurgiões,faltam salas de cirurgias que funcionem. Só não faltam pacientes para serem operados.

Como se nada disso tivesse importância, nessa nova eleição, tentando a sua reeleição, Jaques Wagner, associa-se ao principal responsável pelo desmantelamento da SESAB da era carlista, o grande amigo dos empresários que exploram a doença,Otto Alencar.

Por essas e outras razões e pela continuidade do dedo podre dos gestores é que a saúde pública continua um caos para a tristeza do povo pobre que continua se iludindo com estes falsos senhores que se diziam comprometidos com a justiça social.

Eduardo Leite
gastroajuada@hotmail.com
O DEDO PODRE DA POLÍTICA NA SAÚDE CONTINUA! O DEDO PODRE DA POLÍTICA NA SAÚDE CONTINUA! Reviewed by Eduardo Leite on 3:40 PM Rating: 5

2 comentários:

joão victor marques disse...

Com todo respeito, só queria fazer uma correção!" Erário Público" é redundância!Use só a pelavra erário em seus textos, que por sinal, eu gostei muito!abraço de um novo seguidor deste blog!

www.eduardoleite.blogspot.com disse...

Olá, João Vitor.

Muito obrigado pelo seu comentário.Era um erro que eu cometia em muitos artigos.Farei o reparo.Muito obrigado mais uma vez.

Eduardo Leite

Tecnologia do Blogger.