SEMINÁRIO DE BELÉM DA CACHOEIRA

O Seminário de Belém da Cachoeira, não existe mais, ficou a Igreja de Nossa Senhora de Belém, edificado em 1686 por iniciativa do Padre Alexandre de Gusmão (1626-1724) foi de grande importância para a região.

Belém da Cachoeira é um pequeno distrito de Cachoeira, Bahia, nasceu em volta do Seminário, onde estudou o primeiro Santo brasileiro, Frei Galvão e o famoso padre cientista, Bartholomeu de Gusmão, inventor do aeróstato, que contribuiu substancialmente para os estudos do espaço aéreo , há mais de 300 anos.
Essa Igreja com sua torre piramidal ornamentada com azulejos e pedaços de louça oriental é de grande importância por sua beleza e ser o marco desse importante Seminário que tinha capacidade de abrigar 200 estudantes a partir dos 12 anos, sendo aberta uma excecão para o padre Bartholomeu de Gusmão, então com 10 anos.
O forro da Sacristia é a parte artística de maior destaque e está bem conservada após o Iphan ter investido R$ 199.429,50 na restauração do forro do imóvel tombado em 1938. São 57 metros quadrados revestidos com uma pintura oriental do Século 17, atribuída ao artista francês e padre Charles Belleville, que passou pela Bahia, na época, de regresso do oriente.

Uma outra característica dessa igreja são as suas amplas varandas no andar superior que proporcionam áreas para reuniões, meditação, contemplação e pregações. Essas varandas também foram recentemente reformadas assim como as escadarias que dão acesso.

Já o forro da capela principal está bastante danificado pelos cupins, assim como as paredes estão sofrendo com as infiltrações, mesmo tendo sido feito duas reformas nos últimos seis anos, a primeira no governo Paulo Souto e a última no governo Jaques Wagner, inexplicavelmente, está em precárias condições. Preserva esse rico patrimônio é antes de mais nada uma obrigação do governo municipal, estadual e federal.

Eduardo Leite
gastroajuda@hotmail.com







. FORRO DA SACRISTIA , EM ESTILO ORIENTAL


SEMINÁRIO DE BELÉM DA CACHOEIRA SEMINÁRIO DE BELÉM DA CACHOEIRA Reviewed by Eduardo Leite on 10:47 AM Rating: 5

2 comentários:

Aparecida disse...

Eduardo
somos colegas de profissão e talvez de travessuras de infância.
Boa parte da minha vida, desde que me entendo por gente, viajei para Belém até meu pai se desfazer da nossa chácara, exatamente oposta a igrejinha.
Ver este seu blog me remeteu à doces e fortes lembranças de minha infância, peculiarmente enriquecida pelos momentos ali vividos.
Parabéns.
Cida Teixeira

www.eduardoleite.blogspot.com disse...

Valeu ,Cida. Apareça.

Tecnologia do Blogger.